As Melhores Praias de Florianópolis

As Melhores Praias de Florianópolis
5 (100%) 1 voto

Florianópolis é um dos destinos mais famosos do Brasil.

Sempre repleta de turistas de todo o país – e também de fora, principalmente argentinos – a capital de Santa Catarina é considerada uma das cidades mais belas que temos por aqui, e principalmente por conta de suas praias incríveis e com atrações de todos os tipos.

As Melhores Praias de Florianópolis

Tanto para quem deseja relaxar com a família ou em casal e para quem prefere o agito de uma galera jovem que não se cansa das festas, Floripa (como é carinhosamente chamada) jamais deixa a desejar.

E sombra e água fresca estão por toda parte.

1 – Praia Mole

Praia Mole



Localizada na região Leste de Florianópolis, a Praia Mole é uma das mais conhecidas na ilha. Ajuda muito fato de ficar bem colada na Lagoa da Conceição, que é o coração da cidade. O local é muito frequentado por jovens, surfistas e representantes da geração saúde durante o ano todo, mas principalmente no verão.

Na alta temporada as festas rolam sem parar na Mole. Desde quiosques e bares com música o dia todo e DJ’s tocando a noite, até luaus realizados por lá depois que o sol se põe, não falta agito e gente bonita por lá.

Durante a dia, a cena mais comum é ver as pessoas praticando esportes, seja a corrida, o skate,a bike e até mesmo o parapente – além de todo tipo de atividade no mar. Só é preciso cuidado ao entrar na água, já que as ondas e a correnteza são fortes, gerando muito trabalho para os salva-vidas.

A distância para o centro e o Aeroporto Internacional Hercílio Luz é de menos de 20 km, e costuma levar 45 minutos de carro. Mas, definitivamente, a região da Lagoa e da Mole é uma das mais badaladas de Floripa e não faltam motivos para visitar.

2 – Praia da Joaquina

Praia da Joaquina

Um pouco mais ao sul da Mole está a Praia da Joaquina, que tem o mesmo clima de surfe, balada e juventude de sua vizinha de cima. Suas ondas perfeitas recebem surfistas o ano inteiro, incluindo algumas competições nacionais e internacionais do esporte – e por isso é reconhecida no mundo todo.

A Joaca ainda possui fama por suas lindas dunas de areias brancas e reduto de origem do hoje popular sandboard, o surfe de areia, que funciona como uma espécie de snowboard de praia, descendo de pé em uma prancha colina abaixo. Ao chegar lá é possível ver dezenas praticando o esporte.

3 – Praia Ilha do Campeche

Praia Ilha do Campeche

Uma das praias mais belas de Florianópolis abriga também uma ilha: a Ilha do Campeche, que é acessível de barco através da Praia do Campeche, da Praia da Armação ou da Barra da Lagoa, e sem dúvidas merece a visita de quem vai até a capital catarinense – ainda há a possibilidade de fazer um passeio de escuna para lá.

A pequena ilha conta com trilhas e uma natureza lindíssima, além de sítios arqueológicos que apontam para inscrições rupestres de mais de 4 mil anos.



4 – Praia do Riozinho do Campeche

Praia do Riozinho do Campeche

Esse pequeno trecho da Praia do Campeche ganhou muitos fãs na última década por ser um point de jovens e surfistas – como parece ser boa parte de Floripa. É um canto mais movimentado, mas sem muita badalação e com a prática de esportes para todos os gostos. E, naturalmente, sua linda paisagem ajudou a atrair mais e mais visitantes para o Riozinho.

O mar costuma ser calmo, o que ajuda também a garantir a diversão de quem está em família e com crianças pequenas. Sem estrutura e com algumas dunas protegendo a praia, o clima de preservação e tranquilidade domina. No verão, porém, costuma ficar mais agitada por conta do influxo de turistas somado aos moradores locais que já tornaram o Riozinho uma das praias mais desejadas da ilha.

5 – Praia da Galheta

Praia da Galheta

Única praia de nudismo de Floripa, a Galheta (ou Calheta, como também pode ser chamada) é semi deserta e fica dentro de um parque natural municipal, garantindo a preservação da mata virgem.

O acesso é apenas por trilhas, que saem da Praia Mole – mais fácil, com 300 metros – e da Barra da Lagoa. E por ser frequentada apenas por naturistas, tornou-se um oásis de paz e relaxamento no meio de um dos pontos mais badalados da cidade.

Apesar de ser permitido o naturismo na Galheta desde a década de 70, a prática não é obrigatória – o que favorece aqueles que gostariam de visitar o local apenas para admirar sua beleza. Isolada da cidade por um morro, não é possível ver nada da praia da estrada, sendo preciso pegar a trilha para observar o visual. Esse morro, aliás, leva alguns riachinhos de água doce até o mar, outra opção para quem quer se refrescar ou tirar o sal do corpo.

6 – Praia de Jurerê

Praia de Jurerê

Se o Leste é a região do surfe, o Noroeste apresenta águas mais calmas e tranquilas, ganhando assim a preferência de famílias com crianças pequenas. É o caso de Jurerê, que é um bairro que na verdade são dois: o Jurerê Tradicional e o Jurerê Internacional. Enquanto o primeiro é mais antigo e com a cultura da ilha, o segundo é recheado de mansões de luxo, lembrando bastante alguns locais dos EUA.

O Jurerê Tradicional, assim como sua praia, é um local bastante familiar e residencial. Entre pais e mães com filhos ou idosos, no entanto, é sempre possível encontrar alguém praticando esportes, correndo ou pedalando pelo bairro. Os bares e quiosques costumam reunir bastante gente – no Internacional, até mesmo isso é mais luxuoso, com DJ’s tocando na praia e casas noturnas sofisticadas.

7 – Praia Lagoinha do Leste

Praia Lagoinha do Leste

Acessível somente por trilha ou de barco, a Lagoinha do Leste é considerada por muita gente a praia mais bonita de Florianópolis. Localizada no sudeste da ilha, oferece uma paisagem deslumbrante e ainda bastante protegida, cheia de lagoas, cachoeiras, trilhas e mata nativa. Não existe acesso por estrada, sendo necessário pegar uma trilha (são duas opções) ou contratar um barco para chegar.

A chegada pelo mar, no entanto, não é muito indicada por conta da dificuldade em atracar com as ondas fortes. Saindo do Pantano do Sul, leva-se cerca de uma hora de caminhada; já a trilha que sai da Praia do Matadeiro dura três horas e apresenta maior dificuldade.

Justamente por ser protegida de grandes multidões que a Lagoinha do Leste se mantém com uma beleza incomparável em seu pouco mais de 1 km de faixa de areia. Poucos locais na ilha são tão preservados, e por isso não existem construções – sem quiosques ou bares, é preciso carregar o que vai comer e beber. Os rios da região descem o Morro do Matadeiro para formar a lagoa que dá nome à praia – desembocando no mar para fechar com chave de ouro a paisagem local.

Com tantos atrativos, a Lagoinha é perfeita para quem busca paz e contato com a natureza. E nada melhor do que conquistar isso em Florianópolis, um dos lugares mais bonitos e turísticos do Brasil.